14.5 C
Brasília
quinta-feira, 18 julho, 2024

Chefe do Exército Boliviano declara golpe de Estado

La Paz, 26 de junho (Prensa Latina) O general Juan José Zúñiga, chefe do Exército, garantiu hoje que junto com três comandantes veio tomar a casa presidencial e mudar o Gabinete, enquanto os militares gaseiam a população concentrada em torno da Praça Murillo.

Neste momento os soldados entram na Casa Grande del Pueblo (sede do governo) vestidos com trajes de combate.

O presidente da Bolívia, Luis Arce, denunciou hoje movimentos irregulares de membros do Exército, dada a presença inusitada de soldados que fecharam o epicentro político de La Paz, a Plaza Murillo.

“Denunciamos mobilizações irregulares de algumas unidades do Exército Boliviano. “A democracia deve ser respeitada”, escreveu o dignitário na sua conta X (antigo Twitter).

A chanceler, Celinda Sosa, falou no mesmo sentido, com um apelo à comunidade internacional face à tentativa de golpe e solicitando a condenação internacional.

O canal estatal Bolivia Tv mostrou como a Polícia Militar com escudos antimotim impede a livre circulação de pessoas e viu como gasearam civis que tentavam se aproximar da Casa Grande del Pueblo (sede do governo).

Anteriormente, o ex-presidente Evo Morales denunciou nesta quarta-feira um suposto “aquartelamento” das Forças Armadas.

“Há uma hora, os comandantes de divisão instruem os comandantes de regimento a retornarem imediatamente aos seus quartéis para aguardar novas disposições (aquartelamento).

“Isso levanta muitas suspeitas sobre o movimento militar na Bolívia”, escreveu ele em sua conta no X.

A população começa a se mobilizar em direção à Plaza Murillo com palavras de ordem em defesa da democracia.

A ministra da Presidência, María Nela Prada, denunciou no canal estatal que as tropas tomaram todos os cantos da Casa Grande del Pueblo, da Chancelaria e da Assembleia Legislativa.

Indicou que aparentemente é a resposta do General Zúñiga após a sua demissão hoje por emitir declarações deliberativas no sentido político, o que constitui uma ruptura na ordem constitucional.

(notícias em desenvolvimento)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS