14.5 C
Brasília
quinta-feira, 18 julho, 2024

Banqueiros satisfeitos com a troca de “seis por meia dúzia” na direção da Petrobrás

Especuladores de curto prazo: “Achamos que a Petrobrás vai continuar a gerar fluxo de caixa livre e pagar dividendos relevantes”.

A presidente da Petrobrás, Magda Chambriard, recebeu representantes dos bancos de investimentos, na seda da empresa, no dia 2 de julho. Após o encontro, os investidores se mostraram satisfeitos com o que ouviram: Chambriard teria assegurado a continuidade dos planos do ex-presidente Jean Paul Prates, reforçando quatro pilares que soam como música para os especuladores de curto prazo.

, Assim a executiva garantiu a manutenção:

  1. i) da política de preços;

  2. ii) da política de dividendos;

iii) da disciplina com a alocação de capital e

  1. iv) da governança corporativa

Os investidores se mostraram especialmente satisfeitos com a manutenção da política de distribuição de dividendos. Representante da XP afirmou: “Achamos que a Petrobrás vai continuar a gerar fluxo de caixa livre e pagar dividendos relevantes”.

Quanto à política de preços, os banqueiros insistem na continuidade do Preço Paritário de Importação (PPI), afirmando ser necessário o aumento dos preços dos combustíveis. Chambriard teria dito que vai continuar a segurar a volatilidade e atrasar para repassar aumentos de preços para gasolina e diesel. Para a AEPET, isso significa a manutenção do PPI, apenas com outro nome. O que se confirmou nesta segunda-feira (08), com o aumento da gasolina e do gás de botijão, logo após o ataque especulativo ao Real.

Quando da troca de Prates por Chambriard, o presidente da AEPET, Felipe Coutinho, divulgou nota onde afirmava “pelo histórico de Prates e Chambriard, a substituição do primeiro pela segunda nos parece trocar seis por meia dúzia. O tempo é o senhor da verdade e, mais uma vez, nos mostrará”.

O tempo e o encontro com os banqueiros confirmam o prognóstico de Coutinho.

Jornalismo AEPET

ÚLTIMAS NOTÍCIAS