Brasília, 28 de janeiro de 2022 às 07:58
Selecione o Idioma:

Cuba

Postado em 30/11/2021 4:23

A partir de 4 de dezembro, novas medidas serão aplicadas para a entrada em Cuba

.

Em Cuba, novas medidas serão aplicadas para reforçar o controle dos viajantes internacionais, dado o aparecimento de uma nova variante do coronavírus chamado Omicron (B.1.1.529), classificado como «de preocupação» pela Organização Mundial da Saúde (OMS), devido a sua rápida disseminação.

Serão mantidos protocolos sanitários rigorosos para garantir a segurança dos viajantes, o uso de máscaras, distanciamento físico e desinfecção de instalações e áreas. Photo: Endrys Correa Vaillant

Em nosso país, os viajantes provenientes da África do Sul, Lesoto, Botsuana, Zimbábue, Moçambique, Namíbia, Malawi e Eswatini (antiga Suazilândia), devem cumprir os seguintes requisitos no ponto de entrada:

O cronograma completo de vacinação.

Resultado negativo de um teste PCR-RT realizado não mais de 72 horas antes da viagem.

Uma amostra de PCR-RT para SARS-COV-2 será colhida.

A quarentena obrigatória será aplicada durante sete dias em um hotel designado para este fim, às custas do viajante para hospedagem e transporte.

Eles serão novamente amostrados para SARS-COV-2 PCR-RT no sexto dia, e se negativo, serão liberados da quarentena no sétimo dia.

No caso de viajantes da Bélgica, Israel, Hong Kong, Egito, Turquia e do resto da África Subsaariana (Angola, Benin, Burkina Faso, Burundi, Cabo Verde, Camarões, Chade, Comores, Costa do Marfim, Guiné Equatorial, Eritréia, Etiópia, Gabão, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Guiné-Bissau, Quênia, Libéria, Madagascar, Mali, Mauritânia, Maurício, Mauritânia, Níger, Nigéria, República Centro-Africana, República do Congo, República Democrática do Congo, Ruanda, São Tomé e Príncipe, Senegal, Seicheles, Serra Leoa, Somália, Sudão, Sudão do Sul, Tanzânia, Togo, Uganda, Djibuti e Zâmbia), estarão sujeitos às mesmas medidas que para os países acima, com exceção da quarentena e da PCR-RT no sexto dia.

De acordo com o site do ministério da Saúde Pública cubano, as medidas serão implementadas a partir de 4 de dezembro.

Comentários: