23.5 C
Brasília
domingo, 21 julho, 2024

A 51ª edição do Festival Internacional Cervantino começou no México

Cidade do México, 14 de outubro (Prensa Latina) A 51ª edição do Festival Internacional Cervantino (FIC) no México começou com um concerto da Orquestra Sinfônica da Universidade de Guanajuato na popular Explanada de la Alhóndiga de las Granaditas

O festival vai até o dia 29 deste mês com a participação de artistas, intelectuais, grupos musicais e artesãos de mais de vinte países.

Na cerimônia oficial de ontem à noite, também foi comemorado o 20º aniversário da Convenção da UNESCO para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial de 2023

A FIC divulgou o Acervo Histórico do festival, composto por mais de 56 mil fotografias, três mil videografias e 97 mil publicações, entre outros arquivos.

O talento e a força vocal de artistas como Bren Barrett, Doug Carpenter, Niki Scalera e Maren Wade surpreenderam do início ao fim os espectadores, que durante horas antes do início desta celebração encheram as ruas da capital Guanajuato.

A interpretação das músicas mais icônicas do cenário hollywoodiano, como Chicago, Cabaret, West Side Story e O Fantasma da Ópera, emocionou o público.

Antes do concerto houve um dia intenso de atividades, começando com a cerimónia comemorativa dos 20 anos da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, aprovada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) em 2003.

No Museu Alhóndiga de Granaditas, portadores do Conselho de Tapeteros e Tapetes de Uriangato, Guanajuato, receberam o comprovante de inscrição no Inventário do Patrimônio Cultural Imaterial do México.

A Secretária da Cultura, Alejandra Frausto Guerrero, comentou que este reconhecimento permitirá que a candidatura desta tradição, que também existe em Tlaxcala e Michoacán, seja inscrita na Lista do Património Cultural da Humanidade da UNESCO.

Pouco depois, realizou-se a cerimónia de abertura do FIC no Museu Alhóndiga de Granaditas, onde a Secretaria da Cultura comemorou que os Estados Unidos e o estado de Sonora fazem parte desta edição histórica.

O que se destrói em outros cenários, a cultura é capaz de unir, porque é a forma de reconhecer pacificamente o outro, reconhecê-lo na sua força, no seu coração, na sua diversidade, disse numa frase enigmática.

Por sua vez, o governador de Guanajuato, Diego Sinhue Rodríguez, reconheceu o país e o estado como convidados desta edição, que mostrará o melhor de suas culturas e artes. Seu colega de Sonora, Alfonso Durazo, reconheceu a importância da FIC como vitrine para mostrar o melhor das culturas e artes do México e do mundo.

Amanhã se apresentará nesse mesmo palco a famosa orquestra cubana Aragón, mantendo mexicanos e estrangeiros dançando durante uma hora e meia com seu renomado e apreciado repertório que a distingue de outros grupos similares.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS