Brasília, 5 de agosto de 2022 às 08:09
Selecione o Idioma:

Internacional

Postado em 17/06/2022 5:26

Xi Jinping: Ocidente usa democracia e direitos humanos para interferir em outros países

.

Reprodução/Governo Chinês/Fotos Públicas)
Sputnik – O presidente chinês, Xi Jinping, acusou o Ocidente de promover seu sistema político “à força” para interferir nos assuntos internos de outros países.
“Sob as bandeiras dos chamados ‘direitos humanos universais’ e dos ‘direitos humanos que estão acima da soberania’, promovem à força os conceitos e sistemas democráticos ocidentais de direitos humanos no mundo, e utilizam estas questões para interferir nos assuntos internos de outras nações”, afirmou o líder chinês.
Bandeiras russas e chinesas em uma mesa antes de uma cerimônia de assinatura no Grande Salão do Povo em Pequim (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 16.06.2022

Panorama internacional

Empresas da China visam substituir produtos ocidentais na Rússia, diz delegação de comércio russa

Além disso, Xi Jinping afirmou que “a democracia não é um adorno, não é para decorar”, nem os direitos humanos o são.

“Nos últimos anos, alguns países ocidentais têm estado envolvidos em lutas políticas partidárias ferozes, desonestidade governamental, desordem social e epidemias fora de controle”, disse ele.

O presidente chinês ressaltou que “a polarização política, a polarização entre ricos e pobres e os antagonismos étnicos se intensificaram” nos países ocidentais.
“O racismo tem prevalecido, [junto com] o populismo e a xenofobia, e os problemas de direitos humanos têm se tornado cada vez mais notórios”,
Anteriormente, a China falou mais uma vez sobre a “ingerência” em seus assuntos internos após declarações dos EUA sobre a suposta violação dos direitos humanos dos uigures, no território autônomo de Xinjiang, bem como dos residentes do Tibete e de Hong Kong.

Comentários: