Brasília, 20 de janeiro de 2022 às 23:19
Selecione o Idioma:

Sem Titulo

Postado em 13/03/2018 4:31

Presidente Maduro: Os Clap são chaves para enfrentar guerra econômica

.

Caracas, AVN

Na Venezuela existem mais de 31 mil Comitês Locais de Abastecimento e Produção (Clap), instâncias que começaram a ser criadas em 2016 para fortalecer a organização popular em benefício de garantir a produção, abastecimento e produção de alimentos para a população. Hoje se constituem em um elemento chave para vencer a guerra econômica.

A afirmação é do presidente da República, Nicolás Maduro, que comemorou nesta segunda-feira no Núcleo Endógeno Fabricio Ojeda, em Caracas, o segundo aniversário dos Clap, organizações comunitárias que atendem seis milhões de famílias por mês de maneira direta.

“Os Clap são o grande instrumento do povo para neutralizar a guerra econômica e para obter em um futuro imediato uma vitória definitiva de estabilização, de tranquilidade e felicidade social que é o que buscamos para nosso povo”, afirmou Maduro.

O chefe de Estado destacou que os Clap devem se transformar em um exemplo da necessidade de construir o novo, e devem gerar a força para combater as velhas estruturas do mercado capitalista que boicota a alimentação e as necessidades básicas da população, e se consolidar com o modelo da sociedade socialista.

Maduro explicou que se os Clap fortalecem o abastecimento, conseguirão que as comunidades produzam de forma sustentável e em grande escala, e “isso vai obrigar o resto da economia a estar alerta, a se regularizar, e nós vamos poder ir com os fiscais e com as forças do estado para que respeitem o povo”.

A guerra multiforme econômica na Venezuela é promovida por setores da oligarquia nacional e internacional, com o propósito de desmoralizar e prejudicar o poder aquistivo da população, que é continuamente submetida a planos de boicote, desabastecimento, açambarcamento, especulação e contrabando de produtos de primeira necessidade.

Os Clap nascem nesse contexto para atender o povo de maneira direta, e por este motivo o presidente Maduro insta a que se transformem no “eixo de um novo poder popular produtivo que gere consciência, organização e que vá resolvendo elementos chaves da guerra econômica”.

Comentários: