Brasília, 28 de novembro de 2021 às 06:23
Selecione o Idioma:

Venezuela

Postado em 02/10/2021 7:48

Maduro anuncia exercícios das Forças Armadas e denuncia atividades terroristas da Colômbia no país

.

AMÉRICAS

Sputnik – O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou que em outubro deste ano as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (FANB) realizarão exercícios para testar sua “capacidade de combate”.

“Vamos ativar no mês de outubro, o mês inteiro de outubro, exercícios do Escudo Bolivariano de forma surpreendente, nas oito Regiões Estratégicas de Defesa Integral [Redi, na sigla em espanhol] e nas 24 Zonas Operacionais de Defesa Integral [Zodi, na sigla em espanhol] […]. para testar a capacidade de mobilização, movimentação, desdobramento, para testar a capacidade de combate dos quatro componentes [Exército, Marinha, Força Aérea e Guarda Nacional]”, declarou Maduro, durante a celebração do 16º aniversário do Comando Estratégico Operacional das Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (CEOFANB, na sigla em espanhol).

O presidente também comentou que vai ser testada a capacidade “de ativar imediatamente a Milícia Nacional Bolivariana em todas as cidades do país, para defesa territorial”.

Durante seu discurso, o presidente da Venezuela denunciou a infiltração de grupos terroristas armados e traficantes de drogas vindos da Colômbia, conhecidos como “Tancol” na Venezuela.

Alerta, Alerta para as FANB! Outubro será o mês da ativação do Escudo Bolivariano 2021 “200 anos da Batalha de Carabobo”. Para fortalecer o músculo, o pensamento, a pontaria e a capacidade de implantação; é essencial em tarefas militares. Sempre em alerta!

De acordo com o Maduro, trata-se de grupos de até 100 pessoas “treinadas” e “financiadas” pela Colômbia, que se dirigem à fronteira venezuelana com o objetivo de “dizimar a segurança interna, atacar a população, traficar cocaína colombiana e preparar ataques a alvos militares, policiais, políticos e populares”.

Por essa razão, o chefe de Estado advertiu toda a força militar venezuelana a “declarar guerra ao ‘Tancol’, para ir atrás deles e tirá-los do país, capturá-los e trazê-los a julgamento”.

Comentários: