Brasília, 27 de janeiro de 2022 às 18:17
Selecione o Idioma:

Cultura

Postado em 27/10/2021 6:38

História do artista Arrigo Barnabé chega aos cinemas

.

Cartaz Amigo Arrigo/ Distribuição: Elo Company

“Amigo Arrigo”, dirigido por Alain Fresnot e Junior Carone, estreia dia 04 de novembro nos cinemas

Documentário sobre a trajetória de Arrigo Barnabé chega ao Espaço Itaú de Cinemas de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, e no UNA Cine Belas Artes, em BH

São Paulo, 27 de outubro de 2021 – Arrigo Barnabé é maestro, compositor, cantor, ator e personagem principal do longa-metragem “Amigo Arrigo”, que chega aos cinemas no dia 04 de novembro. Com direção de Alain Fresnot e Junior Carone, produção da A.F Cinema e distribuição da Elo Company, o filme revisita a carreira do cantor, desde sua chegada à São Paulo, vindo do Paraná, até os dias atuais, e mostra suas diversas facetas – como compositor de óperas, trilhas sonoras, músicas eruditas e missas.

O documentário, que participou do festival In-Edit Brasil, poderá ser assistido no Espaço Itaú Frei Caneca (SP), Espaço Itaú Rio de Janeiro, Espaço Itaú Brasília e no UNA Cine Belas Artes (BH). “Registrar a trajetória do Arrigo, é apresentar  um gênio lutando contra  a insensibilidade  do Brasil em relação a arte de seus mais talentosos filhos”, diz o diretor Alain Fresnot.

Com depoimentos de personalidades como Tom Zé, Arnaldo Antunes, Caetano Veloso e Elis Regina, e ricas imagens de arquivo e entrevistas, o longa apresenta a vida do multiartista por meio de sua representatividade no movimento cultural da São Paulo Vanguarda e sua importância na música brasileira. “Trazer para a tela o trabalho deste grande amigo foi, mais do que tudo, perceber como sua trajetória é sempre mutante, deste Diversões Eletrônicas até os dias de hoje”, comenta o diretor Junior Carone.

O reconhecimento de Arrigo Barnabé se deu após o lançamento de seu primeiro disco “Clara Crocodilo”, em 1980, que foi recebido pela crítica como a maior novidade da música brasileira desde Tropicália. Em suas canções, é comum encontrar o canto falado e a técnica dodecafônica atrelada ao som erudito.

Hoje, aos 70 anos de idade, com mais de 40 anos de carreira, Arrigo recebe esta homenagem pelo seu trabalho e por nossa herança cultural, em formato documental.

Fotos: DOWNLOAD

 

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=cdV1eYj27sg

 

Sinopse

“Amigo Arrigo” é um documentário de longa-metragem sobre o multiartista Arrigo Barnabé. Arrigo é maestro, compositor, cantor e ator, e sua obra “Clara Crocodilo” está consolidada na lista dos mais importantes discos da História da Música Brasileira. O filme aborda o início de sua carreira em Londrina, sua importância no movimento Vanguarda Paulista. Também sua carreira como ator e compositor de trilhas musicais para filmes, seu trabalho erudito, óperas e missas e sua valorização e recuperação da obra de Lupicínio Rodrigues. Mescla de materiais históricos de arquivo e filmagens contemporâneas, o filme inclui depoimentos de Tom Zé, Arnaldo Antunes, Caetano Veloso, Elis Regina e tem músicas interpretadas por Vania Bastos, Cássia Eller, Caetano Veloso, Tetê Espíndola, o próprio Arrigo, entre outros.

 

Ficha Técnica

Produtora: A.F Cinema

Direção: Alain Fresnot e Junior Carone

Produtor: Alain Fresnot

Produtora Executiva: Lili Bandeira

Roteirista: Mariana Fresnot

Distribuição: Elo Company

 

Sobre o diretor Alain Fresnot

Alain Fresnot (Paris, França, 1951). Roteirista, produtor, montador e cineasta. Viabiliza seu primeiro longa, Trem Fantasma (1976), ao fundar a Acauã Produções, base da futura produtora Tatu Filmes, uma das que concentra a estimulante produção do chamado Cinema da Vila Madalena da década de 1980. É assistente de montagem na Blimp Filmes, corroteirista, assistente de direção e montador de Doramundo (1977), montador de O Homem que Virou Suco (1979), diretor do curta Capoeira (1979), assistente de direção de Eles Não Usam Black Tie (1981), montador de Janete (1982) e de A Marvada Carne (1984).

Funda a A. F. Cinema e Vídeo e realiza o curta Amor que Fica (1986) e os longas Lua Cheia (1988), Ed Mort (1996), Desmundo (2003) e Família Vende Tudo (2011) e Uma Noite Não é Nada” (2019). Produz os longas Kenoma (1998), Através da Janela (2000), Castelo Rá-Tim-Bum (2000) e Saudade do Futuro (2001). Atua na primeira diretoria paulista da Associação Brasileira de Documentaristas (1973) e nas presidências da Associação Paulista de Cineastas (2001-2003) e da Comissão Estadual de Cinema de São Paulo (2004-2006). Trabalha nos projetos O Princesa de Corfu, Xique no Úrtimo e Raul, o Início, o Fim e o Meio.

 

Sobre o diretor Junior Carone

Bacharel em Cinema pela Escola de Comunicações e Artes da USP

Diretor de filmes documentários: “Só” (1982 – 30’ – Prêmio Estímulo da Secretaria de Estado da Cultura); “Ventoforte” (1990 – 12’ – Prêmio Estímulo da Secretaria de Estado da Cultura); “Amigo Arrigo” – codireção com Alain Fresnot (2019 – 77’)

Montador de cinema, editor de vídeos e programas de TV:

Curtas e média-metragens: Todo Mundo, de Thomaz Farkas (1980); Curumins e Cunhantãs, de Regina Jehá (1981); Hermeto Campeão, de Thomaz Farkas (1982); Caterre, de Regina Jehá (1986).

Longa-metragens: Maldita Coincidência, de Sergio Bianchi (1982); Real Desejo, de Augusto Sevá (1987); Desmundo, de Alain Fresnot (2001); Vôo Cego Rumo Sul, de Hermano Penna (2003); Tapete Vermelho, de Luiz Alberto Pereira (2005); Família Vende Tudo, de Alain Fresnot (2010); Henry Kayath – O Homem e Seu Tempo, de Regina Jehá (2016); Uma Noite Não É Nada, de Alain Fresnot (2018); Amigo Arrigo, de Jr Carone e Alain Fresnot, 2019; Estranhas Cotoveladas, de Reinaldo Volpato, 2019; Um Broto Legal, de Luiz Alberto Pereira, 2019

Programas de TV: Domingo Gente – TV Globo (1976); Globo Repórter – TV Globo (1976-1979); RTC Interior – TV Cultura (1984-1985); Tela Brasileira – Canal Comunitário (2000-2001);

Vídeo-documentários: Dudu Nasceu, de João Batista de Andrade (1991); Fibra da Floresta, de Elizeu Ewald (1994); Um Professor no Iraque, de Sérgio Kalili (2007); Os Favoritos da Catira – História e Raízes, de Reinaldo Volpato (2008); Expedição Marajó, de Regina Jehá (2011). Coordenador de edição na produtora Insert Tecnologia da Comunicação entre 1996 e 2002

Coordenador de Pós-Produção e Finalização: Família Vende Tudo, de Alain Fresnot (2011); Fora do Figurino, de Paulo Pélico (2011); Uma Noite Não É Nada, de Alain Fresnot (2018); Amigo Arrigo, de Jr Carone e Alain Fresnot.

 

A.F Cinema

Empresa produtora de filmes de longa-metragem fundada pelo diretor francês, radicado no Brasil, Alain Fresnot, e uma das líderes de mercado no país.

Dentre suas produções estão os longas: Uma noite não é nada, Raul – o início, o fim e o meio, Família Vende Tudo, Desmundo, Através da Janela, Castelo Rá-Tim_bum o filme, Kenoma, Ed Mort e Lua Cheia.

Elo Company

A ELO Company é uma criadora, produtora e distribuidora de conteúdo audiovisual, que tem a missão de gerar experiências potentes, entreter, emocionar e ampliar a visão de mundo das mais diversas audiências. Há 15 anos no mercado e com mais de 500 títulos lançados, a ELO conta com três unidades de negócio: desenvolvimento e produção de conteúdo; lançamento e programação; licenciamento e video on demand. Durante os últimos anos, a empresa lançou o primeiro Vimeo original LATAM e conteúdos em mais de 40 plataformas em todo o mundo, incluindo estratégias inovadoras como lançamentos de filmes 100% digitais.

Comentários: