Brasília, 28 de junho de 2022 às 05:19
Selecione o Idioma:

Papo do Dia

Postado em 28/03/2022 8:23

BIOBIDEN E OS PREPARATIVOS SINISTROS DO PENTÁGONO PARA A GUERRA BIOLÓGICA CONTRA A RÚSSIA

.

María Zakharova [*]
Podemos ter uma ideia grosseira do envolvimento das elites políticas dos EUA na atividade militar-biológica na Ucrânia se recorrermos apenas a fontes abertas, bem como a documentos vazados. Abaixo está uma tentativa de reconstruir a cronologia deste envolvimento, embora não totalmente completa. Há muitas zonas obscuras neste plano verdadeiramente diabólicos que ainda estão por serem esclarecidas.
1991 – Os EUA lançam o programa Nunn-Lugar para os antigos países soviética a fim de controlar/eliminar armas soviética de destruição em massa, incluindo bioarmas. A Agência de Redução de Ameaças da Defesa
(Defence Threat Reduction Agency, DTRA), do Pentágono, foi designada como o executor principal do programa.
1993 – É assinado o Acordo Ucrânia-EUA de Prevenção de Proliferação.
2005 – É assinado um protocolo adicional ao acordo entre o Ministério da Saúde da Ucrânia e a DTRA sobre a prevenção da proliferação de tecnologias, patógenos e know-how que possam ser utilizados para desenvolver bioarmas. Isto é o início da transferência do potencial militar-biológico ucraniano para mãos de especialistas dos EUA.
2000s – Grandes empresas militares-industriais dos EUA são envolvidas na atividade militar-biológica na Ucrânia.
2005-2014 – A Black & Veatch Special Projects, uma empreiteira da DTRA, constrói e aperfeiçoa oito biolaboratórios na Ucrânia ao invés de eliminar a infraestrutura militar-biológica, como originalmente era afirmado. Uma das instalações, um biolab em Odessa, tem sido financiada desde 2011 para o estudo de “patógenos que possam ser utilizados em ataques de bioterrorismo”.
2007 – Um empregado do Departamento da Defesa dos EUA, Nathan Wolfe, fundou o Global Viral Forecasting Institute (a seguir, Global Viral), uma empresa biométida. A missão declarada no estatuto é o estudo não-comercial de infecções transfronteiriças, incluindo a China.

Hunter Biden.

2009 – É estabelecida a Rosemont Seneca Partners por Christopher Heinz, enteado do antigo secretário de Estado dos EUA John Kerry, e por Hunter Biden, filho do presidente em exercício dos EUA.
2014 – Golpe de estado anticonstitucional na Ucrânia.
2014 – Hunter Biden entra para o Conselho de Administração da Burisma Holdings, uma empresa ucraniana de energia.

Laboratórios militares na Ucrânia.

2014 – A Metabiota, uma organização privada comercial especializada no estudo de riscos pandémicos, é destacada da Global Viral. Neil Callahan e John DeLoche, empregados da empresa de Hunter Biden, Rosemont Seneca Partners, são nomeados para a administração da Metabiota. A Global Viral e a Metabiota começam a obter financiamento do Departamento da Defesa dos EUA.
2014 – A Metabiota mostra interesse na Ucrânia e convida Hunter Biden a “afirmar a independência cultural & económica da Ucrânia em relação à Rússia”.
2014 – A Metabiota e a Burisma Holdings começam a cooperação num não identificado “projeto de ciência na Ucrânia”.
2014 – A Metabiota, a Global Viral e a Black & Veatch Special Projects começam uma cooperação completa dentro dos programas do Departamento da Defesa dos EUA.
2014-2016 – Implementação de contratos da Metabiota e do Departamento da Defesa dos EUA, incluindo um projeto de US$300.000 na Ucrânia.
2016 – A cidadão estado-unidense Ulana Nadia Suprun, uma descendente de nazis ucranianos, é nomeada Represente do Ministério da Saúde da Ucrânia. O programa de cooperação Departamento da Defesa dos EUA e Ministério da Saúde da Ucrânia é grandemente expandido.
2016 – Um surto de peste suína (swine flu) entre o pessoal do Ministério da Defesa ucraniano que guardava o biolab em Kharkov, Ucrânia – 20 mortos. O incidente é abafado.
2016 – O antigo secretário assistente da Defesa dos EUA, Andrew Weber, é nomeado responsável do departamento de parcerias globais da Metabiota.
2016 – A EcoHealth Alliance, uma estrutura de Nathan Wolfe, fundador da Global Viral, está empenhada no estudo do coronavírus transmitido por morcegos no centro de investigação de um laboratório em Wuhan, China.
2016 – A DTRA e o Ministério da Saúde da Ucrânia prolongam o contrato depois de obterem aprovação do Ministério da Defesa ucraniano.
2019 – A pandemia do coronavírus mutante de morcego, COVID-19, começa com um surto em Wuhan.
24/fevereiro/2022 – Lançamento da operação especial do Exército Russo na Ucrânia.
24-25/fevereiro/ – Rápida eliminação de estirpes em biolabs na Ucrânia.
08/março/2022 – A subsecretária de Estado para Assuntos Políticos, Victoria Nulanda, reconheceu abertamente a existência de cooperação em patógenos entre os EUA e a Ucrânia.
Ver também:
[*] Porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia.
O original encontra-se em thesaker.is/opinion-by-maria-zakharova-biobiden/
Este artigo encontra-se em resistir.info

Comentários: